Acompanhe toadas as notícias sobre o prêmio abrasca

Notícias

Itaú e Algar conquistam o Prêmio Abrasca Relatório Anual

AES Tietê, Bradesco, Engie, Gerdau e Petrobras foram premiados com menções honrosas.

Depois de seis meses de análises, o Itaú Unibanco e a Algar Telecom tiveram seus relatórios eleitos na categoria Companhias Abertas do 21° Prêmio Abrasca Melhor Relatório Anual. A Comissão Julgadora, integrada por representantes de entidades do mercado de capitais, conferiu ainda premiação aos relatórios da Sicredi, como Companhia Fechada e a CBS Previdência, como Organização Não-Empresarial, além de cinco Menções Honrosas.

O presidente executivo da Abrasca, Eduardo Lucano, destacou dois aspectos do prêmio: motivação e transparência nos trabalhos. Segundo ele, as companhias absorveram a proposta de qualificar a comunicação com o mercado, por meio do relatório, e o fazem sem qualquer imposição, mas com motivação. “Até porque ninguém entender melhor as demandas dos investidores, e do mercado em geral, que as próprias companhias”, sublinhou.

Já o professor Lélio Lauretti abordou o tema “A ponte entre a ética e a empresa”. De acordo com o criador do prêmio e atual presidente de honra, “a ponte é a governança corporativa”. Ele historiou sobre o que chamou de herança do Século XX, abordando conflitos, corrupção, novas relações de consumo e práticas sustentáveis para, ao final, destacar que “ética e lógica são irmãs gêmeas”. E pontuou: “Converter o bem em informação é também uma função da empresa, que assim pode fazer utilizando o Relatório Anual como instrumento”.

O Itaú Unibanco levou o prêmio na categoria Companhias Abertas, Grupo 1 (faturamento acima de R$ 3 bilhões) e a Algar Telecom, no Grupo 2 (receita até R$ 3 bilhões). Também receberam troféus de premiação as companhias AES Tietê, como destaque em Governança Corporativa; o Banco Bradesco, em Estrutura de Gestão de Riscos, Controles Internos e Compliance; Engie, em Estratégia e Investimentos; Gerdau, em Análise Econômico-Financeira e a Petrobras, em aspectos socioambientais.

Sicredi, como Companhia Fechada e a CBS Previdência, na categoria Organização Não-Empresarial, fecharam a relação do dia. Neste ano concorreram 84 relatórios (sendo 44 de companhias abertas, 11 de fechadas e 29 de organizações não-empresariais), representando crescimento de 20% em relação ao ano anterior.

Promovido pela Associação Brasileira das Companhias Abertas-Abrasca, o evento contou com apoio da blendOn, Bradesco, BRF, EcoRodovias, Enauta, Grupo Sabemi, Itaúsa, JBS, JSL, Liquigás, Petrobras, Governo Federal, Sanepar, Governo do Paraná, SLC Agrícola e Valor, além do CIEE e do Hotel Itapemar.

Ao final do evento, que reuniu perto de 200 pessoas, Geraldo Soares (superintendente de Relações com Investidores do Itaú) falou do trabalho realizado por sua equipe, elogiou a trajetória desses 21 anos do Prêmio, citando-o como benchmarking, e concluiu: “A gente pode até discordar de alguma coisinha, mas o Prêmio Abrasca é de uma credibilidade extraordinária”.